sábado, 28 de junho de 2014

Mais uma vitória do Brasil, apesar do sufoco... Estirão do Equador está em festa.

Meu amigo dessa maneira não dá, ainda bem que passamos pelo Chile, mas da próxima vez é bom diminuir a emoção. Mas a torcida fez a festa em todo o Estirão do Equador... Agora que venha a Colômbia... 
Central da Copa
Grêmio Recreativo do Edor, que mesmo em reforma foi tomado por militares e seus familiares para torcer pelo Brasil.

Veja a nossa passeata... rsrsrs




terça-feira, 24 de junho de 2014

Central da Copa... Brasil x Camarões!

Nesta segunda-feira, 23, estivemos mais uma vez reunidos na Central da Copa para torcermos pelo Brasil, e como de costume sempre com comida boa, carne de anta assada. Sábado tem mais, agora é contra o Chile. Vamos lá Brasil... estamos na torcida!


 Olha o que tínhamos para comer... Alguém está servido!

sábado, 21 de junho de 2014

FVS faz palestra sobre malária na Escola Estadual Tenente Rufino

Funcionários da FVS de Brasília, de Manaus e de Atalaia do Norte fizeram uma palestra na Escola Estadual Tenente Rufino sobre malária Falciparum e sobre as possíveis mutações da mesma, assim como tiraram dúvidas dos comunitários sobre malária,


Novo point da torcida do Edor "Central da Copa"

O povo de Estirão do Equador se reúne nos dias de jogos da seleção para torcer no novo "point" de encontro da cidade, batizado por seu criador de Central da Copa, Raimundo da Silva, agente da Manaus Energia em Edor. Se você não tem local pra assistir aos jogos da nossa seleção, venho torcer junto conosco. Brasil Rumo ao Hexa! 
Veja o que tinha para comer no jogo contra o México.



Prefeito Nonato visita a comunidade e anuncia obras

No dia 13 de junho de 2014,o prefeito municipal de Atalaia do Norte, Nonato Tenazor, visitou mais uma vez a comunidade de Estirão do Equador, trazendo em sua comitiva o Deputado Ricardo Nicolau e o vereador Nascimento. Almoçou com a comunidade nas dependências da Escola Municipal TC Jorge e logo após reuniu-se com a comunidade para falar sobre as benfeitorias que serão realizadas em nossa comunidade, dentre elas anunciou e apresentou não só projeto como a nota de empenho que falava sobre a construção de uma escola estadual com 10 salas de aulas nos moldes padrões, de uma unidade básica de saúde, pavimentação de toda a comunidade e a construção de um sistema de abastecimento de água. 


Fotos: Daniel Pinto Alves



quarta-feira, 21 de maio de 2014

Manifestantes ocupam frente da Prefeitura de Tabatinga (AM) e questionam gastos públicos

Na tarde desta terça-feira (20), uma manifestação com cerca de 500 pessoas tomou conta da avenida da Amizade, em Tabatinga, município a 1.108 quilômetros de Manaus. A concentração aconteceu na frente da loja automotiva Cometa Motocenter, por volta das 15h (horário local), e se deslocou até a Prefeitura da cidade, localizada na mesma avenida, chegando no local por volta das 16h40.
Segundo Cirineu Lima, um dos manifestantes, o movimento busca questionar o Poder Público sobre os gastos do município e sobre a condição em que se encontra a cidade. “Já enviamos documentos ao Ministério Público Federal, amanhã (quarta-feira, 21) enviaremos ao Ministério Público Estadual, pois a situação não pode ficar assim”, disse.
Lima explicou a situação dos servidores contratados da Prefeitura, uma das situações que motivou o protesto: “Os servidores estão tendo os INSS descontado mas já sabemos que ele não está sendo repassado. Além disso, a situação dos trabalhadores que fazem a coleta do lixo é deplorável: eles não vêm recebendo o adicional de insalubridade”.
“Além disso, recentemente tivemos a reforma de uma escola, a Joceide Andrade, que custou mais de R$ 1 milhão. Quando que ia ser gasto numa reforma? Onde foi parar esse um milhão?”, pergunta o manifestante.
Segundo o morador, a saúde da cidade está "um horror", assim como a pavimentação. Ele comenta que uma nova moda na cidade, é a troca de moto por cavalos, tamano o descaso das vias. "As pessoas estão apelando porque não dá para trafegar em Tabatinga. A empresa que seria responsável pelo serviço, a KPK, está na cidade desde junho de 2013 e não fez absolutamente nada”, acrescentou.
Na rua Santos Dumont, por exemplo, que dá acesso ao campus do Instituto do Amazonas, não há condições dos estudantes se deslocarem para as salas de aulas, já que todo o trajeto é só lodo e lama lá.
'Há muita ignorância'
O prefeito de Tabatinga, Raimundo Carvalho Caldas (PDT), rebate as questões alegando "muita ignorância por parte das lideranças do movimento" e também intenções políticas, considerando as eleições deste ano.
“Um exemplo dessa ignorância é a questão dos servidores contratados. Fizemos um acordo sobre a questão em dezembro de 2013. Agora, a Receita Federal desconta direto da Câmara Municipal e da Prefeitura, que têm o mesmo o CNPJ, o valor equivalente ao INSS desses servidores baseado em uma estimativa calculada por eles. Em abril, eles descontaram cerca de R$ 103 mil, referentes aos meses de janeiro, fevereiro e março”, explicou o Prefeito.
“A questão dos responsáveis pela coleta de lixo é mais engraçada, pois não estamos pagando justamente por uma ordem externa. Concedemos normalmente a insalubridade em 2013, paramos de fazer isso quando, em abril, fomos notificados pelo Tribunal de Contas do Estado por estarmos pagando sem um laudo atestando a condição insalubre. Eu já designei uma equipe pra analisar, caso a caso, a situação desses trabalhadores e quem comprovadamente tiver direito, vai receber a insalubridade”, garantiu Raimundo.
Já sobre o custo da reforma da escola, Caldas diz não se intimidar em dizer que a Joceide Andrade é "a escola mais completa do interior do Amazonas". "Tem auditórios e refeitório climatizados, quadra, câmeras de vigilância, tudo. Ela foi reformada e ampliada, foi uma 'senhora obra'. Ela não custou R$ 1 milhão, custou R$ 3 milhões. Eles erraram para baixo”, rebateu o gestor.
O Prefeito defende, ainda, a situação da saúde no município. “Quando assumi, encontrei quatro médicos e eles recebiam a miséria de R$ 5 mil, tudo por programas estaduais e federais. Contratamos 15 médicos, pagando R$ 15 mil a cada um, e agora, com a chegada dos médicos cubanos, a situação melhorou ainda mais”, contou.
“Claro que podemos melhorar e estamos fazendo isso. Terminamos a obra de uma Unidade de Pronto Atendimento que estava parada há tempos. Reformamos a Unidade Básica de Saúde do bairro Nova Esperança, estamos reformando a do bairro Tancredo Neves e esperamos começar a reforma da do bairro Santa Rosa até mês que vem. Ainda esse ano, espero construir mais duas, uma no bairro Ibirapuera, outra no bairro Vila Verde”, detalhou Raimundo.
Ele, no entanto, cede na questão da pavimentação. “Concordo com os manifestantes que a pavimentação está ruim, mas eles têm de entender que estamos passando pelo inverno mais rigoroso que eu já tive notícia em Tabatinga. Não é culpa minha, nem da empresa, é uma questão da natureza”, desabafa o político.
“De fato, a KPK está lá, desde setembro de 2013. Tem empresa, tem máquinas e tem asfalto, o que não tem são condições. Recentemente, começamos a trabalhar algumas horas próximas do meio-dia, quando o sol está a pino. Estamos avançando como podemos”, concluiu o prefeito.

Fonte: A Crítica

domingo, 18 de maio de 2014

Cinco concursos públicos oferecem mil vagas com salários de até R$ 10 mil

Cinco concursos públicos abertos no Amazonas ofertam 1.064 vagas com salários que podem chegar a R$ 10 mil. Os ‘concurseiros’ devem ficar atentos aos prazos de inscrição, pois há oportunidades que se encerram na próxima sexta-feira.
O último concurso lançado é o do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) com 125 vagas nos níveis Médio, Técnico e Superior em Manaus, Itacoatiara, Tabatinga e Tefé. Os salários variam de R$ 1.848,25 a R$ 3.760,60. As inscrições são pelo site www.concursosfcc.com.br, até 13 de junho com taxas de R$ 40 a R$ 80. Há oportunidades para áreas de Administração, Direito, enfermagem, entre outras.
A empresa Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam) tem outras 120 vagas para todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 1.091,78 a R$ 5.756,06. As inscrições vão até 1º de junho e podem ser feitas pelo www.funcab.org, com taxas de R$ 40 a R$ 65.
Professores também têm 53 oportunidades no concurso público da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). As vagas são para Manaus, Benjamin Constant, Parintins, Itacoatiara e Humaitá. A remuneração vai de R$ 1.966,67 para professor auxiliar sem titulações e carga horária de trabalho de 20 horas a R$ 8.344.64 para professor adjunto A, em regime de dedicação exclusiva. As inscrições vão até a próxima sexta-feira. O valor da taxa de inscrição varia de R$ 40 a R$ 166.
Outro concurso aberto é o de preenchimento de titularidades de 26 cartórios extrajudiciais no Amazonas. O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) tem inscrições abertas até 4 de julho pelo site www.cartorio.tjam.ieses.org. Para se tornar titular de uma serventia, é preciso ser bacharel em Direito, de acordo com a Associação dos Notários e Registradores do Estado do Amazonas (Anoreg-AM).
Também há oportunidades no interior do Amazonas. A Prefeitura de Borba (a 151 quilômetros a sudeste de Manaus) está com concurso aberto com 740 vagas para todos os níveis. Os salários iniciam em R$ 722,90 e vão a R$ 10 mil. As inscrições são pelo site www.iaspec.com.br, até 26 de maio, com taxas que variam de R$ 50 a R$ 70.

Comissão aprova aposentadoria integral por invalidez para servidor público

A comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 170/12 aprovou, nesta quarta-feira (14), o parecer do deputado Marçal Filho (PMDB-MS), que garante proventos integrais aos servidores públicos aposentados por invalidez.
O objetivo da PEC, da deputada Andreia Zito (PSDB-RJ), é garantir que todo servidor público receba seu salário integralmente no caso de ficar incapacitado para o trabalho.
Atualmente, a Constituição prevê a aposentadoria por invalidez com proventos integrais apenas nos casos de acidente em serviço, moléstia profissional ou doença grave prevista em lei, como hanseníase, paralisia irreversível e mal de Parkinson. Se o servidor sofrer um acidente fora do trabalho e ficar inválido, por exemplo, pode ser aposentado, mas receberá remuneração proporcional ao tempo de contribuição.
Com a PEC, a aposentadoria integral se aplicará a qualquer hipótese, como, por exemplo, acidentes domésticos. "A pessoa que está há muito tempo no serviço público, que por uma fatalidade acaba tendo algum tipo de invalidez, recebe apenas proventos proporcionais, o que é uma grande injustiça, já que estamos falando de invalidez. Ninguém fica inválido porque quer”, disse Marçal Filho.
“E exatamente por isso nós não podemos distinguir entre uma pessoa que entrou há pouco tempo no serviço público daquela que entrou faz muito tempo”, concluiu.

Fonte: Câmara dos Deputados

Aprovado projeto de autoria de Alfredo Nascimento que torna crime hediondo a exploração sexual de menor

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de quarta-feira, 14, o projeto de autoria do senador Alfredo Nascimento, (PL 1220/14) que torna crime hediondo a exploração sexual de crianças e adolescentes. Agora, o condenado ficará impedido de obter anistia, indulto e de pagar fiança. Já ratificada pelas duas Casas do Congresso Nacional, a proposta será sancionada nos próximos dias pela presidente Dilma Rousseff.
O objetivo central do projeto é punir severamente esse tipo de crime. Quem é condenado por crime hediondo tem ainda de cumprir um período maior em regime fechado para pedir a progressão de pena. É exigido o cumprimento de, no mínimo, 2/5 do total da pena aplicada se o apenado for primário, e de 3/5, se reincidente.
“Demos um passo decisivo para fortalecer o combate a esse crime”, comemorou Alfredo. “O Brasil precisa avançar na proteção ao menor, com a aplicação de leis mais duras”, acrescentou. Segundo Alfredo Nascimento, a exploração sexual se revela como a face mais nefasta da pedofilia. “Eu, como pai e avô, estou convencido de que o crime de exploração sexual de crianças ou adolescentes, pela repulsa que desperta no meio social, precisava ser tipificado como crime hediondo. O Congresso também entendeu e essa é uma vitória da nossa sociedade”.
De acordo com o senador, é difícil dimensionar o tamanho do problema no país. Ao elaborar o projeto, o parlamentar apurou que somente pelo ‘Disque 100’, canal de denúncias criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República foram registradas, no período entre maio de 2003 e abril de 2010, mais de 120 mil denúncias apenas sobre esse tipo de crime.
O projeto considera hediondo, o crime tipificado no Código Penal de submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de exploração sexual a alguém menor de 18 anos ou vulnerável. A pena é de 4 a 10 anos de reclusão e é aplicável também a quem facilitar essa prática. Iguais penas também serão atribuídas a quem for pego praticando sexo ou outro ato libidinoso com alguém menor de 18 no contexto da prostituição. Da mesma forma, pode ser enquadrado o proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que ocorre o ato.
A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, comemorou a aprovação do projeto. “Essa foi uma das contribuições inestimáveis que os parlamentares deram para eliminar essa forma de violência no país”, afirmou. No próximo domingo, 18 de maio, é o Dia Nacional de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

ALE-AM aprova reajuste salarial em 5,67% para professores da Seduc e categoria promete greve

Três projetos referentes aos trabalhadores da Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc) foram aprovados pelos deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) no final da manhã desta quinta-feira (15), em Manaus: reajuste salarial imediato de 5,67%, outro reajuste de salário em mais 4,33% para janeiro de 2015 e aumento do vale alimentação.
A maioria dos professores, divididos em movimentos independentes, desaprovou a mudança de 5,67% no salário. O governador do Amazonas, José Melo, havia prometido reajuste de 10% nos salários após protestos na semana passada. A reivindicação inicial da categoria era reajuste imediato nos salários em 20%.
A votação dos três projetos começaria às 10h, mas teve de ser adiada para horas depois por conta dos ânimos entre os professores e deputados. A galeria superior do plenário da ALE-AM estava lotada e muitos profissionais foram impedidos de entrar na Casa Legislativa. Houve confusão e bate-boca entre professores e um forte contingente de policiais militares, que faziam a segurança do local.
O reajuste de 5,67% é imediato e vai vigorar a partir do próximo salário. Já o reajuste de 4,33% vai valer em janeiro de 2015, quando houver um novo governador - há receio por parte dos professores de que o aumento não saia do papel. O vale alimentação, com valor ainda a ser determinado pelo Governo, pela primeira vez garantirá ajuda de custo na alimentação dos profissionais.
Reunião grevista
A insatisfação dos professores quanto a aprovação dos três projetos gerou um indicativo de greve na categoria anunciado pela Associação dos Professores de Manaus (Assprom).
Na próxima semana, terça-feira (20), às 16h, na frente do estádio Arena da Amazônia, está marcada uma reunião entre os professores para decidir se haverá ou não paralisação.
‘Hora pedagógica’
Entre as ementas que entraram em votação nesta quinta (15), apenas a que tratava sobre a questão das horas de trabalho pedagógico (HTP) foi aprovada, ou seja, as horas a que o professor destina à elaboração e correção de provas, ao planejamento das aulas diárias, à preparação das aulas. Com a mudança, dois terços da carga horária será destinada ao HTP.

Pesquisa aponta que jovens brasileiros não fazem sexo seguro

Um estudo do Instituto Social da Caixa Seguros indica que 40% dos entrevistados, com idade entre 18 e 29 anos, dispensaram o uso do preservativo na última relação sexual e quase 30% ainda creem que o coito interrompido é um método contraceptivo eficaz. Foram entrevistadas 1.208 pessoas em 15 estados e no Distrito Federal.
Delas, 42% sabiam que a camisinha é o método mais confiável para prevenir gravidez e doenças sexualmente transmissíveis simultaneamente. Conforme o especialista em medicina reprodutiva João Ricardo Auler, muitos adolescentes ignoram que só usar a pílula anticoncepcional não basta. Ele enfatizou a ineficácia do coito interrompido para evitar gravidez também.
Conforme o coordenador da pesquisa, Miguel Fontes, a faixa etária analisada é crítica uma que dos abortos feitos no Brasil, 60% foram em mulheres entre 18 e 29 anos, o que reflete a importância de retornar a educação sexual em escolas e empresas.
De acordo com o estudo, 21,9% dos jovens recorrem aos colegas quando o assunto é sexo e os pais assumem o papel em 20,1% dos casos. Segundo o levantamento, 54,3% conversam sempre ou quase sempre com os responsáveis, mas sexo está entre os três assuntos menos abordados e explica a falta de conhecimento.
A maior parte dos entrevistados na pesquisa perdeu a virgindade entre os 14 e os 18 anos, e 90% já tiveram relação sexual.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

PEC garante conversão de tempo de serviço para aposentadoria de professores

Professores que deixarem a carreira poderão ganhar o direito de converter o período de atuação na atividade para aposentar-se com tempo reduzido de contribuição.
É o que prevê a Proposta de Emenda à Constituição 317/13, da deputada Sueli Vidigal (PDT-ES), que retira do texto constitucional a exigência de exercício exclusivo do magistério para o professor ter direito à aposentadoria cinco anos antes que os demais profissionais.
A proposta também insere na Constituição a permissão expressa para a conversão, caso ocorra mudança de profissão. Somente têm direito ao benefício professores dos níveis fundamental e médio, parte do texto que permanece inalterada.
Com a entrada em vigor da Emenda 18/01, segundo explica Sueli Vidigal, os professores perderam o direito à aposentadoria especial, embora tenham mantido o tempo reduzido de contribuição. No caso de professor, a contribuição exigida é de 30 anos, e de professora, de 25.
Igualdade
Para Vidigal, no entanto, os fundamentos que levaram o constituinte a manter o critério da contribuição reduzida para a categoria representa o reconhecimento de que a atividade é penosa, mesmo critério utilizado para a aposentadoria especial.
Por isso, na concepção da parlamentar, com a redação atual, há uma “violação ao princípio da igualdade, porque a Constituição concede tratamento diferenciado, no que se refere à conversão do tempo trabalhado, para segurados que têm requisitos diferenciados de aposentadoria com fundamentos semelhantes”.

Fonte: Portal da Câmara

Comissão deve votar até 12 de março proposta que destina 10% do PIB para educação

A proposta com as metas da educação brasileira para a próxima década deve ser votada até o dia 12 de março pela comissão especial que analisa o tema. Depois disso, o Plano Nacional de Educação (PNE - PL 8035/10) segue para o Plenário.
O PNE foi aprovado pela Câmara em 2012, mas sofreu alterações no Senado. Com isso, voltou para exame dos deputados no final do ano passado. Entre as principais mudanças, segundo o relator, deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), está a destinação dos investimentos em ensino.
O texto da Câmara prevê o gasto de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação pública. O projeto aprovado no Senado mantém os 10%, mas não restringe os gastos ao setor público. Na prática, podem entrar na estatística de cumprimento do índice aquelas verbas aplicadas em convênios ou programas de financiamento do ensino privado, como oFies, por exemplo.
Ensinos superior e profissionalizante
As metas que tratam dos ensinos superior e profissionalizante também devem ser objeto de debate. O texto aprovado pelos deputados prevê que pelo menos 40% das novas matrículas em ensino superior sejam feitas em universidades públicas. O texto do Senado retira esse dispositivo.
O PNE aprovado na Câmara também garante que pelo menos metade das novas vagas do ensino profissional de nível médio sejam oferecidas pela rede pública. Conforme a proposta dos senadores, essas vagas devem ser gratuitas, mas não necessariamente públicas.
Vanhoni explicou que quase todas as vagas de ensino profissionalizante oferecidas pelo sistema público são integradas. Ou seja, nesse modelo, os alunos têm formação acadêmica e profissional concomitante ao longo dos três anos do ensino médio.
“Os outros cursos não são obrigatoriamente integrados. Muitos são de um ano ou até seis meses de duração. Essa modalidade supre uma necessidade imediata do País, porém não deve ser aquela que o Estado deve buscar, isto é, uma formação sólida dos pontos de vista profissional e acadêmico”, argumentou o relator.
Planos
O último Plano Nacional de Educação perdeu sua vigência no final de 2010. A proposta com o novo documento foi encaminhada pelo Executivo ao Congresso em dezembro desse ano. Desde 2011, portanto, o País está sem um plano de metas para o ensino.
A comissão especial do Plano Nacional de Educação teve a sua primeira reunião do ano nesta tarde (11). No encontro, o presidente do colegiado, deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES), sugeriu um cronograma de trabalho para o grupo. "Queremos ser ágeis, mas sem deixar margens a dúvidas no que votaremos", ponderou.
Lelo Coimbra e Angelo Vanhoni devem se reunir amanhã (12) pela manhã com o ministro da Educação, José Henrique Paim, para conversar sobre o andamento da proposta. A próxima reunião do colegiado da Câmara está marcada para o dia 19.
Depois da votação no Plenário da Câmara, o PNE segue para sanção da presidente da República, Dilma Rousseff.

Fonte: Portal da Câmara de Vereadores

ESTUDO APONTA QUE PARAR DE FUMAR DEIXA A PESSOA MAIS FELIZ

Deixar o cigarro contribui para o bem-estar mental, tendo o mesmo efeito que o uso de antidepressivos, aponta um estudo publicado no periódico médico British Medical Journal (BMJ), na edição disponível a partir desta sexta-feira.
De acordo com os pesquisadores britânicos, que revisaram 26 estudos sobre o tema, o efeito de parar de fumar pode ser "equivalente, ou superior, ao de antidepressivos utilizados no tratamento da ansiedade, ou de transtornos de humor".
Os fumantes incluídos nos trabalhos eram "medianamente dependentes", com idade média de 44 anos, e fumavam de 10 a 40 cigarros por dia. Do total, 48% eram homens.
Eles foram entrevistados antes de sua tentativa de parar de fumar e, novamente, depois de conseguirem largar o hábito, em uma janela que variou de seis semanas a seis meses.
Os que conseguiram deixar o cigarro estavam menos deprimidos, menos ansiosos, menos estressados e com uma visão positiva da vida do que os que não conseguiram abandonar o vício. A melhora foi perceptível nas pessoas afetadas por transtornos mentais logo que pararam de fumar.
Nenhuma avaliação de acompanhamento do estado mental voltou a ser feita, porém, em especial nos casos dos ex-fumantes que tiveram recaídas.
A coordenadora do estudo, Genma Taylor, da Universidade de Birmingham, disse esperar que os resultados permitam dissipar falsas ideias, como a que atribui ao cigarro qualidades antiestressantes, ou relaxantes.
"Comparando não fumantes e fumantes, encontramos uma associação entre uma pior saúde mental nos fumantes", acrescentou.
Segundo números divulgados em julho passado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o cigarro seria responsável pela morte de pelo menos 6 milhões a cada ano, número que pode atingir 8 milhões até 2030.

Fonte: Portal do Holanda

Médicos Militares Poderão Atender em Hospitais Públicos



O Senador Eduardo Braga, comemorou a promulgação da PEC 77/2014, que permite aos médicos militares acumular cargos públicos e atender civis em hospitais e unidades de saúde estaduais e municipais. Atualmente, esses profissionais atendem exclusivamente em unidades de saúde do exército, da marinha e da aeronáutica.
A estimativa é que, pelo menos, 15 mil médicos das forças armadas poderão acumular o atual cargo com outros do setor público. O senador Eduardo Braga, líder do governo no senado, foi um dos grandes defensores da matéria no congresso nacional e responsável pelas articulações que garantiram a aprovação da PEC no senado, no ano passado.
Ele disse que os médicos poderão atender em regiões longínquas, especialmente em áreas de fronteira do amazonas.Eduardo Braga lembrou que os profissionais das forças armadas poderão complementar o trabalho das equipes do programa mais médicos, que consiste em fazer atendimento básico de saúde em localidades onde há escassez de profissionais.

Fonte: Assessoria do Senador Eduardo Braga